quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Desafio Verão

Oi Pessoal

Como vcs estão?

Estou a 13 dias de acabar meu Desafio Verão e a RA está indo.

Tem horas que não sei se sou eu que acho que como demais, e na verdade apenas como normal ( a velha questão perfeccionista).

Estou com m.e.r.d.a. da TPM, q ódio disso! Pra variar inchada, com vontade de comer doces, massas, etc;... a velha história de sempre.

Não subi na balança pois não quero me decepcionar com o inchaço e acabar jacando por conta disso (tipos, engordei 200 gramas, ah q se lasque vou comer tudo, e acaba engordando 20 kg uhauhauhauhauahuah)

O que me alenta é que a TPM(erda) vai ter passado daqui 13 dias ( eu espero!) e poderei acabar meu Desafio Verão com um peso real ( seja ele qual for, o qual espero que esteja dentro da minha meta).

Estou vendo umas news por aí, depois conto pra vcs.

 

Matéria:

 

Encarar dietas relâmpago favorece o efeito sanfona

 

É bem certo que perder peso é mais fácil, tendo em vista uma meta a curto prazo. São objetivos que contam com o estímulo de um ponto final a vista e quase sempre com uma grande probabilidade de ser alcançado, independente do que vem depois.

 

Aliás, as pessoas nem pensam no que vem depois, mesmo que retornem todos os quilinhos perdidos. No inconsciente isso já é algo esperado. Um dos maiores entraves às dietas para emagrecer é a impossibilidade de haver um fim previsível.

 

Quase todas as pessoas começam suas dietas com grande motivação. Não é a toa que os primeiros meses são os mais promissores na perda de peso.

 

Apesar do estímulo inicial, por volta do terceiro mês já sentimos uma diminuição da perda de peso e a partir do sexto mês, só os muito obstinados persistem. Não é fácil encarar as dietas por tempo indeterminado.

 

 

A dieta para a festa de formatura

Uma das primeiras situações pontuais que estimulam as pessoas a encarar uma dieta rápida é a formatura. Atualmente, essa festa não se resume a um baile.

 

Ela envolve viagens, churrascos, coquetéis, cultos ecumênicos, colação de grau e o famoso e tão esperado baile. A característica mais importante desse primeiro regime, é que ele seria totalmente dispensável para a maioria dos formandos, principalmente das formandas, pois quase todas, apesar do peso normal, não abrem mão de uns três quilinhos a menos.

 

 Esse regime, muitas vezes, é descompromissado com manutenção do peso perdido e representa o pontapé inicial para a idéia de regimes rápidos para situações pontuais.

 

Infelizmente também é o primeiro passo para o ganho de peso além do que se tinha antes. Afinal de contas, são várias festas e muita comemoração. Os formandos nem se dão conta do ocorrido. Fica apenas a noção enganosa de que a perda de peso pode ocorrer no momento que se quer.

 

A dieta para o casamento

Aqui, muitas vezes os noivos realmente já estão acima do peso. Afinal de contas, muitos deles já se engajaram em vários pequenos regimes, geralmente a curto prazo, e com recuperação do peso perdido e um pouco a mais.

 

Outro fator importante é que, frente a um relacionamento mais sério e duradouro, as pessoas têm na gastronomia um grande aliado de lazer a dois.

 

Com a data do casamento marcada e os inúmeros compromissos a vista, os noivos passam a fazer degustação em vários buffets, com entrada, prato principal, sobremesas e bebidas. Com todo o estresse da programação e as provas do vestido de noiva, iniciar uma dieta passa a ser uma obrigatoriedade.

 

Não há como fugir. Dessa vez a dieta já é mais rigorosa e um pouco mais difícil. Muitas encaram uma medicação para ajudar na fome ou na ansiedade e conseguem comer muito pouco.

 

Às duras penas esse regime também alcança o objetivo e os noivos entram na igreja lindos e radiantes. O retorno da lua de mel já anuncia mais um regime perdido, agora mais difícil de ser retomado pelas dificuldades do jovem casal em administrar os supermercados, os "deliveries" e a própria cozinha.

 

Nessa fase, já fica bem clara que a noção enganosa de que se perde peso a qualquer hora já não existe mais. Agora, só uma situação pontual aflitiva consegue motivar as pessoas a se engajarem em novo regime, e ela não demora a acontecer, uma vez que a maternidade é o próximo passo.

 

"Seria mais inteligente que a mulher cuidasse de sua dieta durante a gestação e aproveitasse a fase de amamentação para iniciar um projeto de longo prazo".A dieta para a gravidez

Quando a mulher imagina os quilos a mais de uma gestação, somados aqueles que ela colecionou durante os anos, bate um certo desespero. É preciso começar outra dieta, agora com o objetivo de engravidar magra.

 

Se a mulher soubesse que essa atitude talvez seja a mais desastrosa entre os regimes pontuais, ela optaria por cuidar da sua alimentação para manter peso e no caso de engravidar, administrar o ganho de peso durante os nove meses.

 

Engordar muito na gestação após um regime pontual é a regra. Parece até que há um motivo maior para ganhar peso, uma espécie de justificativa para o comer livremente e sem censura. A antiga ideia do comer por dois.

 

O que ocorre em todo regime realizado dessa forma é a perda rápida de peso, que resulta em redução do gasto calórico como mecanismo de proteção contra a perda continuada das reservas corporais.

 

Como resultado, o organismo se torna ávido pelo peso perdido e muito predisposto a guardar calorias sobre a forma de gordura, ao invés de queimar.

 

Seria mais inteligente que a mulher cuidasse de sua dieta durante a gestação e aproveitasse a fase de amamentação para iniciar um projeto de longo prazo.

 

A meta deveria deixar de ser pontual para ser duradoura, afinal de contas, a cada ano que passa, ela vai se dar conta de que ficará mais difícil realizar a façanha do perder peso a qualquer momento e quando quiser.

 

Fonte:http://www.minhavida.com.br/conteudo/12269-Encarar-dietas-relampago-favorece-o-efeito-sanfona.htm

 

Bj bj bj

2 comentários:

  1. oi amiga
    rs
    bom ter vc de volta no meu cantinho rs
    eu tb to de tpm, mas por incrivel que pareça, dessa vez eu estou sem fome nenhuma nenhuma, nem com vontade do chocolatinho básico
    kkkkk
    vai entender ne

    beeeeeeeeeeeijos

    ResponderExcluir
  2. muito boa reportagem amiga, não desanima, vai passar!

    ResponderExcluir

Obrigada por ter vindo!